D. Duarte (1433-1438)

“a Santa Justiça he Raynha das virtudes e he çhamada communis virtude Porque aquele que a consiguo tem todalas outras virtudes tem, porem senhor pera serdes em todalas outras ujrtudes virtuoso esta deues amar esta deues sempre comuosco abraçar, qa esta he aquela pola qual os reys reynão e os prinçipes som senhores”.
(1433.12.05 – Conselho do Bispo do Porto a D. Duarte, no Livro dos Conselhos de D. Duarte, fls. 88-88v)